Linguagem Corporal: Gestos Com As Mãos


É uma antiga brincadeira dizer que "Fulano ficaria mudo se lhe atassem as mãos".

Entretanto, é certo que todos ficaríamos bastante incomodados se tivéssemos que renunciar aos gestos com que tão frequentemente acompanhamos e ilustramos nossas palavras.

A maioria das pessoas são conscientes dos movimentos das mãos dos outros, mas geralmente os ignoram, encarando-os como não se tratando de mais do que gestos sem sentido. Entretanto, os gestos comunicam. 
Às vezes, contribuem para esclarecer uma mensagem verbal pouco clara.

A palma da mão
O gesto de exibir as palmas das mãos sempre foi associado com a verdade, a honestidade, a lealdade e a deferência. 
Muitos juramentos são efetuados colocando a palma da mão sobre o coração; a mão se levanta com a palma para fora quando alguém declara em um tribunal; diante dos membros do tribunal, a Bíblia é sustentada com a mão esquerda e se levanta a palma direita.


Na vida cotidiana, as pessoas usam duas posições fundamentais das palmas das mãos: palmas para cima na posição do mendigo que pede dinheiro ou comida, e a outra é a das palmas para baixo como se tratasse de se conter, de manter algo. 
Quando alguém deseja ser franco e honesto, levanta uma ou ambas as palmas para a outra pessoa e diz algo assim como: "vou ser franco com você".
Quando alguém começa a confiar em outro, expor-lhe as palmas ou partes delas é um gesto inconsciente como quase todas as linguagens do corpo, um gesto que proporciona ao que o vê a sensação ou o pressentimento de que estão lhe dizendo a verdade.

Há três gestos principais de gestos com as palmas: a palma para cima (já comentada), para baixo e a palma fechada com um dedo apontando em uma direção.
A palma para cima é um gesto não ameaçador que denota submissão.
Quando alguém coloca a palma para baixo adquire imediatamente autoridade. 
A pessoa receptora sente que está lhe dando uma ordem. 
A palma fechada em um punho, com o dedo assinalando a direção, é o plano simbólico com que um ordena ao que o escuta para fazer que lhe obedeça.



Gestos de agressão
Com as mãos nos quadris se busca parecer maior quando se está brigando. 
O casaco aberto e jogado para trás assinala uma atitude de agressão direta, já que o indivíduo expõe o coração e a garganta em um desdobramento não verbal de valor.
Com o gesto característico das mãos nos quadris, e os polegares enganchados no cinto, e localizados cada um em ângulo com o outro assinalam estar avaliando-se inconscientemente, ... a conversa pode ser cordial, mas enquanto não tirarem as mãos dos quadris, o ambiente não será aliviado.


Fonte: Desvendando os segredos da linguagem corporal

Compartilhar no Google Plus

About Diego Trambaioli

    Comentar no Google+
    Comentar no Facebook