Linguagem Corporal: Mãos, Braços e Pulsos


Mãos com os dedos entrelaçados
A princípio pode parecer que esse é um gesto de bem-estar porque a pessoa que o usa frequentemente está sorrindo ao mesmo tempo, e parece feliz. 
Mas realmente é um gesto de frustração ou atitude hostil e a pessoa que o faz está dissimulando uma atitude negativa. 
É preciso provocar alguma ação para desenlaçar os dedos e expor as palmas e a parte dianteira do corpo, senão permanecerá a atitude hostil. 
Parece que existe uma relação entre a altura a que se sustentam as mãos e a intensidade da atitude negativa. 
Quanto mais altas estão as mãos, mais difícil será o trato com a pessoa.


Mãos, braços e pulsos
Caminhar com a cabeça levantada, o queixo para diante e as mãos para trás das costas são gestos comuns nos policiais que percorrem as ruas, do diretor da escola, dos militares e de todas as pessoas que tenham autoridade. 
É um gesto de superioridade e segurança. Mas não se deve confundir esse gesto, pegando no pulso ou no braço, já que estes últimos mostram frustração e intenção de autocontrolar-se.


Os gestos com o polegar
Em quiromancia, os polegares assinalam a força do caráter e o ego. 
O uso dos polegares na expressão não verbal confirma o anterior. 
Usam-se para expressar domínio, superioridade e inclusive agressão; os gestos com os polegares são secundários, formam parte de um grupo de gestos. Representam expressões positivas usadas frequentemente nas posições típicas do gerente "frio" diante de seus subordinados. 
O homem que corteja a uma mulher os emprega diante dela e são de uso comum também entre as pessoas de prestígio, de alto status e bem vestidas. 
As pessoas que usam roupas novas e atraentes fazem mais gestos com os polegares do que as que usam roupas fora de moda. 
Os polegares, que expressam superioridade, se tornam mais evidentes quando uma pessoa está dando uma mensagem verbal contraditória.


Com frequência os polegares saem dos bolsos, às vezes dos bolsos posteriores, como para dissimular a atitude dominante da pessoa. 
As mulheres agressivas ou dominantes usam também este gesto. 
Os que mostram os polegares costumam acrescentar a esse gesto o balanço sobre os pés para dar a impressão de ter maior estatura. 
Outra posição conhecida é a dos braços cruzados com os polegares para cima. 
É um sinal duplo pois os braços indicam uma atitude defensiva ou negativa, enquanto que os polegares representam uma atitude de superioridade. 
A pessoa que usa este gesto duplo está acostumada a gesticular com os polegares e, quando está parada, se balança sobre os pés. 


O polegar pode ser usado também como um gesto de ridículo quando aponta para outra pessoa. 
O polegar que assinala deste modo resulta irritante para a maioria das mulheres.


Fonte: Desvendando os segredos da linguagem corporal

Compartilhar no Google Plus

About Diego Trambaioli

    Comentar no Google+
    Comentar no Facebook