A História do Lenhador


Era uma vez um jovem e forte lenhador em busca de emprego. 
Ele era esforçado, responsável e comprometido no trabalho. Viajou alguns dias na região das florestas a procura de emprego para puder sustentar a família até que, um certo dia, foi contratado para o mais importante comerciante de madeira do estado. O salário excelente e as ótimas condições de trabalho motivaram mais ainda o lenhador a fornecer a melhor prestação possível para sua nova empresa.

O primeiro dia o chefe entregou para o recém-chegado um machado e lhe mostrou a área da floresta onde deveria trabalhar. 
Ao final do primeiro dia o forte lenhador estabeleceu o recorde absoluto da empresa chegando a cortar 17 arvores sozinho e o chefe o elogiou com grande entusiasmo e sinceridade. Vendo reconhecidos seus méritos o jovem sentiu-se ainda mais motivado para continuar a dar o melhor possível nos dias seguintes.

O segundo dia o lenhador trabalhou utilizando toda sua energia, mas ao chegar do pôr do sol as arvores cortadas foram 14. Continuando com a motivação em alta no terceiro dia se apresentou com disposição ainda maior, mas quando acabou o dia de trabalho a quantidade das arvores cortadas diminuiu mais uma vez: ele cortou 10 arvores. Apesar da dedicação e do esforço do jovem lenhador dia após dia o número de arvores abatidas diminuía constantemente.

Extremamente sentido e triste o lenhador quis encontrar o chefe e resolveu pedir desculpa por causa da diminuição da sua produtividade diária. 
Ao ouvir isso o experto comerciante de madeira fez uma simples pergunta para o jovem funcionário: “Quando foi a última vez que você amolou seu machado?”.
Com evidente constrangimento o jovem lenhador respondeu: “Senhor não tive tempo para amolar meu machado, estava totalmente ocupado em cortar arvores”.

E você ... Quando foi a última vez que amolou seu machado? 
Se você está se esforçando diariamente e dedicando toda sua energia sem alcançar os resultados esperados provavelmente está trabalhando com “um machado cego”.

Seguir no mesmo caminho, dobrando os esforços, neste caso pode se tornar uma inútil perda de tempo: pare, aprenda a se doar regularmente momentos de ócio, dedique seu tempo para amolar sua ... mente
Continue estudando, experimente novos caminhos e alternativas saindo da sua zona de conforto, se dê ao luxo de errar e, quando encontrar o novo caminho coloque em seu renovado “machado” toda a energia que possui. 

Lembre-se: as vezes fazer uma pausa é a escolha mais eficaz.

®© Diego Trambaioli


Deixe um recado aqui em baixo e compartilhe sua opinião para contribuir ao meu conhecimento e aquilos dos leitores do blog. Muito obrigado mesmo!
Abraço. 

P.S. Se achar que esta postagem possa ser útil para seus amigos, utilize os botões aqui em baixo para a compartilhar nas redes sociais. O apreciaria muito, obrigado.

É muito mais fácil se queixar do azar, do destino e viver como público do filme da própria vida assistindo ao sucesso dos outros. Decidir ser protagonista requer determinação, firmeza e ação. Se você possui estas qualidades com certeza estará baixando esse e-book porque já sabe que uma longa caminhada começa pelo primeiro passo.. 

Preço: BAIXE GRÁTIS
Compartilhar no Google Plus

About Diego Trambaioli

    Comentar no Google+
    Comentar no Facebook

0 commenti:

Posta un commento